Prosódia - Regras de acentuação gráfica das palavras - Acento gráfico.

Regras de ACENTUAÇÃO GRÁFICA em  Língua Portuguesa - Prosódia - Já obedecendo ao Novo Acordo Ortográfico.




Inicialmente, devemos esclarecer que, para entender melhor o assunto exposto aqui, temos de saber o que é prosódia: é a parte da fonética que tem por finalidade a exata acentuação tônica das palavras.

Você, porventura, sabe por que acentuamos graficamente algumas palavras e outras não?

A resposta é muito simples:  toda palavra de nossa língua tem sua sílaba tônica natural. A palavra casa, por exemplo, é paroxítona, pois a sílaba tônica dessa palavra é a penúltima, mesmo não sendo acentuada graficamente, é ca é a silaba pronunciada "com mais força" ao falarmos. Como essa é a prosódia natural da palavra casa, não há necessidade de acento gráfico.

Quando, no entanto, há um desvio da prosódia natural  - a palavra açúcar, por exemplo - , há necessidade do acento gráfico, pois houve um desvio da prosódia natural da palavra, que, em rigor, deveria ser açucar (oxítona). Como está oficialmente consagrada e dicionarizada a pronúncia açúcar (paroxítona), devemos, então, marcar o desvio da tonicidade, isto é, da prosódia natural da palavra com um acento gráfico.

Com base nesse princípio, estabeleceram-se, então, as regras gerais de acentuação gráfica das palavras em Língua Portuguesa, que são as seguintes:

1) Acentuam-se todas as palavras monossílabas tônicas terminadas em:
-a(s), -e(s), e -o(s).
Ex,: já, pá, pé, vê, vês. nó, só, etc.

Obs.: Não se acentuam as palavras monossílabas tônicas terminadas em i(s) e u(s), tais como em si,. ti, cru, etc.

2) Acentuam-se graficamente as palavras oxítonas terminadas em:
-a(s), -e(s), -o(s), -em e -ens.
Ex.: fubá, xarás, café, você, avó, avô, armazém, armazéns, parabéns, etc.

Obs.: Não se acentuam graficamente as palavras oxítonas terminadas em i(s) e u(s), como em caqui, aqui, tatu, cajus, Itu, etc.
As formas verbais terminadas em -a, -e ou -o, sejam elas monossílabas tônicas ou oxítonas, seguidas de -la, -lo, -las e -los, são acentuadas normalmente: dá-la, fazê-lo, informá-los, etc.

3) Acentuam-se graficamente todas as palavras paroxítonas não terminadas em -a(s), -e(s), -o(s), -em, -ens e am.
Ex.: açúcar, fácil, líder, éden, órfã, ímã, júri, vírus, álbum, bíceps, látex, etc.
Essa regra nos mostra que todas as palavras paroxítonas que não possuem as terminações mencionadas não recebem acento gráfico.
Estão fora dessa regra, no entanto, os prefixos terminados em -r e -i: anti-heroi, semi-habilitado, hiper-rápido, super-heroi, etc.

4) Acentuam-se graficamente todas as palavras paroxítonas terminadas em ditongo, quando este é representado graficamente..
Ex.: água, óleo, família, notícia, carícia, cárie, história, série, matéria, etc.

ATENÇÃO; observe que estamos falando em ditongos representados graficamente, como em notícia, por exemplo. Estão de fora dessa regra, portanto, ditongos como jovem, falam, que só ocorrem na fala.

5) Acentuam-se graficamente todas as palavras proparoxítonas.
Ex.: lâmpada, célula, cédula, rápido, gramática, pétalas, etc.

Obs.: Como foi dito, os ditongos crescentes, em final de sílabas, podem ser separados na divisão silábica: tanto pode ser his-tó-ria, como his-tó-ri-a;. sé-rie, como sé-ri-e. No primeiro caso (his-tó-ria), classificamos tais palavras como paroxítonas terminadas em ditongo crescente; no segundo caso (his-tó-ri-a), dizemos que são proparoxítonas relativas ou eventuais.

6) Acentuam-se graficamente as vogais i e u tônicas, quando aparecerem depois de outra vogal (formando hiato), sozinha em uma sílaba, acompanhada ou não de s.
Ex.: saúde, saída, faísca, jaús, etc.
Esta última regra possui uma única exceção: se a vogal i do hiato, isolada na sílaba, vier seguida de nh, não deve receber acento gráfico. Isso quer dizer que palavras como rainha, bainha, campainha, moinho, etc. não recebem acento gráfico.
Deve-se, ainda, esclarecer que a repetição também de tais vogais em  uma palavra, formando hiato, dispensa o acento gráfico, como em xiita e juuna.

7) Os verbos ter e vir possuem as formas do plural da 3ª pessoa do presente do indicativo com acento gráfico, para diferençar das formas do singular.
Ex.: Ele tem pouco dinheiro.
Eles têm pouco dinheiro.
Ela vem regularmente à minha loja.
Elas vêm regulaemente à minha loja.

____________________________________________________
O artigo foi útil? Deixe um comentário, uma sugestão ou contribua nos enviando atividades para serem compatilhadas  com  os  colegas  por  aquis - As  atividades podem ser enviadas para o  e-mail  simplesmenteportugues@gmail.com  ;)

20 comentários:

  1. Nossa, como uma pessoa "entra" numa página como esa para deixar um comentário idiota como o do anônimo? Que ser inútil!!!

    O material é ótimo PARA quem tem mais o que fazer.

    ResponderExcluir
  2. Esclareceu várias dúvidas !!!
    adorei o blog

    ResponderExcluir
  3. Com a nova regra ortográfica, os verbos ter e vir que aparecem no número 7, recebem acento diferencial? É que vi em algum lugar que TÊM, perdeu o acento! Muito bom o blog! Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Landis, o verbo ter na terceira pessoa do plural continua com o acento diferencial. O verbo que perdeu o acento diferencial foi o "pára".

    ResponderExcluir
  5. Nossa ! me ajudou muito,obrigada mesmo!PARABÉNS pelo conteúdo completo
    Beijos e muito obrigada . :)

    ResponderExcluir
  6. báá vc me ajudou d+ tirei 78 numa prova,ESTUDANDO SÓ AQUI
    mt mt mt obrigada , bjs.

    ResponderExcluir
  7. obrigado tirei todas as minhas duvidas !

    ResponderExcluir
  8. Ai obrigadooo !
    tiro minhas duvidas e me ajudou no trabalho !

    ResponderExcluir
  9. muito bom ensina muito bem.

    ResponderExcluir
  10. Gostei mto do resumo, obrigada.

    ResponderExcluir
  11. Amei esse blog... Vai me ajudar bastante na minha lição de casa!!!

    ResponderExcluir
  12. O sistema de acentuação gráfica da Língua Portuguesa segue como princípio o seguinte parâmetro:

    ALTERNATIVAS
    Nível de frequência: acentuamos as palavras mais ocorrentes na Língua Portuguesa.
    Nível de estrangeirismo: acentuamos, em geral, palavras de origem estrangeira e, portanto, não relacionadas diretamente ao latim.
    Nível de economia: acentuamos apenas os casos mais raros da Língua Portuguesa.
    Nível de praticidade: acentuamos apenas as palavras cuja sílaba tônica é de tal modo destacada que evita qualquer tipo de confusão por parte do falante.

    ResponderExcluir
  13. Tem muita coisa errada nesta matéria. Façam uma revisão.

    ResponderExcluir
  14. OTIMO AJUDOU-ME BASTANTE

    ResponderExcluir
  15. O Material é excelente! Me ajudou bastante!

    Nágela Soares

    ResponderExcluir
  16. isto ja e a nova regra ?

    ResponderExcluir

Nem todo o material contido neste espaço foi produzido pela equipe do Blog. Grande parte do que está exposto aqui foi encontrado na internet, e está disponível a todos que têm acesso à web, dificultando assim a conferência da autoria.

O que fazemos é coletar e organizar material que já está publicado e público na web.

Caso você tenha conhecimento e comprovação sobre a autoria de algum material, nos comunique pelo e-mail simplesmenteportugues@gmail.com, para que possamos colocar a devida autoria. Não levaremos em consideração comentários anônimos.

- Deixe sua dúvida, sugestão ou colaboração.

- O espaço ainda está em construção, por isso, qualquer sugestão de melhoria ou correção é muito bem-vinda.

- Caso deseje ver suas atividades publicadas aqui, pode enviá-las para o e-mail: simplesmenteportugues@gmail.com

Blog Widget by LinkWithin